sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Cinyras e seu ego inflado


Cinyras era um rei que tinha sucedido seu pai no reino da Ásia e tinha uma admirável riqueza. Ele era um destacado vidente que descobrira as minas de cobre o que lhe rendia muitas riquezas. Além disso, foi o inventor das telhas e de ferramentas úteis como o martelo, a bigorna e a alavanca. Famoso por sua beleza, ele tinha despertado os amores de Afrodite, porém rejeitou a deusa do amor.

Cinyras casou-se com a filha de Pigmalião e teve com ela cinco filhos. Algum tempo depois Cinyras apaixonou-se por Cencreis e abandonou a esposa e os filhos. Este segundo casamento foi a sua ruína. Dessa união nasceu sua filha Smirna ou Mirra e quando ela cresceu seu pai se gabava dizendo que ela era mais bonita do que a deusa Afrodite. Para vingar-se de tal comparação e da antiga rejeição, Afrodite plantou no coração de Smirna uma paixão pelo seu próprio pai.

Incapaz de conter seus impulsos, Smyrna embebedou seu pai e com ele se deitou durante 12 noites. Quando Cinyras descobriu o que tinha acontecido tentou matar a filha mas ela se refugiou no bosque. Ajudada pelos deuses, ela foi transformada em uma árvore. Dessa relação incestuosa nasceu Adônis, um jovem de extrema beleza que passou a designar o máximo da beleza masculina. Por capricho do destino, Adônis e Afrodite viveram uma intensa paixão.

Quando Menelau e Ulisses vieram pedir ajuda durante a Guerra de Troya, Cinyras se comprometeu a mandar uma frota de cinquenta navios e a lutar junto aos Aqueus. Porém ele manteve sua tropa na ilha e, para não deixar de cumprir o que tinha prometido, enviou apenas um de seus filhos com poucos navios pequenos. Os aqueus interpretaram isso como uma ofensa e pediram vingança. O deus Apolo desafiou Cinyras para um torneio e o venceu. Cinyras foi humilhado e morreu em Paphos, a cidade que ele construiu.

***********************

O mito de Cinyras simboliza a imprudência das palavras e atitudes que podem ferir o orgulho alheio. Uma das coisas mais difíceis de lidar é com o ego dos outros. Cinyras rejeitou o amor de Afrodite e ainda ousou comparar a beleza de sua filha com a beleza de Afrodite. Além disso, declinou do apoio prometido aos Aqueus despertando a ira de Apolo. Ao colecionar desafetos, Cinyras foi derrotado por seu próprio ego inflado.

Para reconhecer um ego inflado basta prestar atenção no comportamento de uma pessoa. Geralmente trata-se de alguém que tem uma visão distorcida de si mesma e acredita que é melhor do que realmente é. Segundo especialistas, crianças supervalorizadas na infância, com um excesso de admiração e minos sem limites crescem acreditando que estão acima das demais pessoas. Com essas pessoas é difícil e quase impossível negociar ou trocar ideias.

Uma pessoa com ego inflado acha-se dona da verdade, acredita que sempre tem razão e que suas ideias são melhores do que as ideias dos outros. Ela se torna tão narcisista que acha-se acima da opinião dos outros, além de que tenta dominar as pessoas com as quais convive. Considerando-se melhor, acaba tornando-se insuportável. Quando lidamos com pessoas assim, seja no ambiente familiar ou profissional, é inútil querer modificá-las. O último recurso é nos afastarmos delas.

A pessoa de ego inflado só consegue mudar quando sente na pele que o seu comportamento lhe causa perdas, que ninguém a convida para um trabalho em grupo ou um projeto importante, quando perde um emprego, perde uma promoção, perde uma amizade ou um amor. Só assim a pessoa consegue agir de maneira diferente.

É positivo ter orgulho de si, de sua capacidade, de sua posição e uma auto-imagem positiva, desde que se esteja lutando para um objetivo comum ou coletivo e não utrapasse limites. Egos inflados tem necessidade de serem permanentemente alimentados, reconhecidos e buscam isso incessantemente a qualquer preço. Apesar de se afirmar que essas características básicas de personalidade podem ser geradas na infância, há também fatos que podem inflar um ego.

Quando uma pessoa obtém uma grande conquista, uma promoção no trabalho ou um fato notável, surge a necessidade de sair do anonimato e tornar-se uma celebridade. Aí está o perigo, principalmente quando a pessoa é o Chefe. Quando se identifica um grande ego em um chefe que tem conhecimentos e habilidades que podem acrescentar algo positivo, é tolerável. Porém quando há apenas um grande ego inflado pode causar graves estragos.

Egos inflados estão por toda parte, principalmente nas profissões e nas empresas. Muitos egos inflados sem competências compatíveis, sem conteúdo e sem atitudes positivas, costumam achar que são injustiçados. Acham que estão sendo subutilizados e se consideram merecedores de uma função acima. Acreditam que oferecem muito e não são reconhecidos, querem ganhar mais do que podem oferecer e sentem-se prejudicados pelo chefe ou por alguém. São pessoas que não oferecem apoio às novas ideias e ainda desestimulam os outros.

Em geral, pessoas de ego inflado lidam com a dificuldade em estabelecer relações afetivas e profissionais duradouras. Elas nunca admitem que foram abandonadas ou que foram demitidas por incompetência porque seu ego inflado não admite qualquer derrota. E pior, difamam, falam mal da outra pessoa ou da empresa e tentam mostrar que são melhores. É possível que até digam, que já não toleravam mais a outra pessoa ou que não aguentavam mais o emprego... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço os seus comentários, críticas e sugestões

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.

Seguidores

Minha lista de blogs

Postagens populares