sexta-feira, 13 de julho de 2012

Aristeu e o domínio da paixão


Aristeu era adorado na Grécia antiga como o protetor dos caçadores, pastores e dos rebanhos. Considerado como o pioneiro da apicultura e da plantação de oliveiras, ele era filho de Apolo e da ninfa Cirene. De seu pai ele havia herdado os dons da cura e da profecia, mas mesmo sendo filho de um deus e considerado benévolo, ele não conseguiu a imortalidade estando exposto às vulnerabilidades humanas.

Na véspera do casamento de Eurídice e Orfeu, Aristeu tentou seduzir Eurídice. Quando ela tentou escapar foi picada por uma serpente venenosa. Ouvindo o triste canto de Orfeu pela morte de Eurídice, as ninfas resolveram vingar-se de Aristeu matando todas as suas abelhas. Inconsolado pela perda de sua colméia, Aristeu pediu à sua mãe que o ajudasse a recuperar suas abelhas.

Cirene falou-lhe de Proteus, o velho e sábio profeta que talvez pudesse ajudá-lo. Porém Proteus se recusava a fazer profecias e fugia metamorfoseando-se em animais, árvores, água e fogo. Mas havia um jeito de dominá-lo: bastava esperar que ele dormisse e o mantivesse preso entre braços, mesmo quando ele se transformava em terríveis feras e monstros.

Antes de levar seu filho diante de Proteus, Cirene perfumou seu filho com néctar, a bebida dos deuses. Logo Aristeu foi tomado de grande coragem. Proteus saiu da água junto com seu rebanho de focas e adormeceu na entrada da gruta. Nesse momento, Aristeu lançou-se sobre ele acorrentando-o com todas as suas forças. O profeta se transformou em leão, dragão, tigre, javali e outros monstros, mas Aristeu o manteve preso apesar dos seus artifícios.  

Percebendo que era inútil, Proteus rendeu-se aos apelos de Aristeu e disse-lhe: " Por seus atos interrompeste a felicidade de Orfeu e Eurídice. Deves apaziguar a ira das ninfas e render homenagens fúnebres à Eurídice. Para tanto deverás escolher e sacrificar quatro touros de belo porte e quatro de suas melhores novilhas. Deves deixar as carcaças no bosque e cobri-las com folhas. Volte lá apenas depois de nove dias..."

Aristeu não entendeu o que isso poderia ajudá-lo, mas atendeu às recomendações de Proteus. Voltando ao local depois de nove dias maravilhou-se com o que viu:  um enxame de abelhas havia tomado posse das carcaças e trabalhava numa colméia.

Aristeu casou-se com Autônoe, que era filha de Cadmo - Rei de Tebas. Eles tiveram o filho Acteon que, ao tornar-se adulto teve um trágico destino. Exímio caçador, Acteon fora criado pelo Centauro Quíron. Um dia, estava caçando na floresta quando deparou com Artemis e as suas ninfas banhando em um lago. Famosa por sua castidade, Artemis ficou indignada quando viu Acteon observando-as. Molhando as mãos, aspergiu água no caçador que se transformou em um veado. Em sua nova forma, Acteon foi perseguido e devorado pelos própios cães.

Abatido pela morte de seu único filho, Aristeu consultou o oráculo de Apolo que o orientou a seguir para a Ilha de Ceos. Lá, ele conseguiu interromper uma praga que se abatia sobre a Grécia, oferecendo sacrifícios no momento do nascimento da estrela Sirius. Viajando pela Itália, encontrou Dionísio e foi iniciado em seus ritos secretos. Vivendo perto do Monte Haemus, nunca mais foi visto pelos mortais...

**************
O mito de Aristeu está relacionado à coragem de recomeçar mesmo diante de profundas perdas. Recomeçar às vezes inspira medo, mas também traz a esperança de tentar de novo, reconquistar e principalmente resgatar a autoestima, investindo e reacreditando em si mesmo. Assim como Aristeu, somos vulneráveis e estaremos expostos aos erros, perigos e decepções, mas quando recomeçamos já teremos aprendido como evitá-los.

O medo de recomeçar pode esconder boas oportunidades, mas se estivermos dispostos a enfrentar com coragem os obstáculos, que certamente surgirão, poderemos reescrever a nossa história da qual somos os próprios autores. Recomeçar pode significar aventurar-nos em novos caminhos dos quais não temos referências, mas se nos abrirmos à oportunidade de conhecer novas pessoas e lugares, poderemos nos surpreender com nossa capacidade de superação. Recomeçar também significa buscar apoio e fazer alguns sacrifícios, abrindo mão do conforto da acomodação, além da necessidade de aguardar o tempo certo para obter resultados. Aristeu aguardou 9 dias;  talvez seja necessário aguardar um pouco mais.
 

Desde Aristóteles as abelhas são consideradas criaturas puras e castas devido à alimentação vegetariana e conhecidas por sua abstinência sexual, exceto a rainha das abelhas que é fecundada uma única vez por toda sua vida. A prosperidade de Aristeu foi abatida pela imprudência ao seguir suas paixões e instintos sem calcular as consequências. Ele perdeu suas abelhas porque distanciou-se das virtudes que sua ocupação exigia: prudência e pureza nas atitudes. Da mesma forma, podemos perder boas oportunidades quando nos distanciamos da ética e da moralidade. 

Como Aristeu, seu filho Acteon também foi vencido e destruído pela paixão desmedida. Segundo especialistas, o organismo dos apaixonados produzem grandes doses de anfetaminas naturais como dopamina, norepinefrina e feniletilamina. São elas as responsáveis pela euforia típica que tira os nossos pés do chão, nos distancia da realidade e influencia em nossa capacidade de raciocinar. É próprio do ser humano apaixonar-se, o perigo da paixão é deixar-se dominar por ela...

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.

Seguidores

Minha lista de blogs

Postagens populares