quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Aporia, o daimon da dificuldade



Aporia era um daimon da dificuldade, a perplexidade e da impotência. Ela estava intimamente associada com Amekhania, o desamparo. Seu homólogo era Poros, o discernimento.

Certo dia, enquanto Hércules caminhava por uma passagem estreita ele encontrou Aporia que tentava obstruir seu caminho. Como era pequena, Hércules tentou esmagá-la com seus grandes pés mas cada vez que que tentava esmagá-la, Aporia dobrava seu tamanho.

Aporia expandiu a tal ponto que bloqueou a estreita estrada. Hércules não conhecia Aporia e ficou espantado com aquele fato. Pedindo ajuda, Athena veio em seu socorro dizendo-lhe:

- Hércules, não fique tão surpreso. Essa coisa que trouxe a sua confusão é Aporia - a dificuldade. Se você deixá-la sozinha, ela naturalmente diminuirá seu tamanho. Ultrapasse-a e siga seu caminho, não se detenha diante dela. Mas se você decidir combatê-la, então ela se tornará sempre maior, pois sua finalidade é impedir que você prossiga!

*********************

O mito de Aporia é um simbolismo da superação das dificuldades. Vencer uma dificuldade sempre nos dá uma alegria secreta de ter superado um limite, porém para superá-la temos de conhecê-la. Muitas pessoas sofrem por se verem diante de obstáculos que consideram intransponíveis apenas por não conhecerem onde iniciam suas dificuldades.

Sentindo-se impotente diante da vida, seja por uma clara razão ou não, a
pessoa tende a regredir na vida, entra em depressão e tem seu sistema imunológico fragilizado. São momentos difíceis, muitas vezes decisivos na vida da pessoa, que ela precisa de algo que traga um alívio. Muitas vezes, nessa busca desesperada de alívio, tende a procurar uma solução imediata que possa aliviar sua dor.

Alguns buscam o apoio da família, outros dos amigos, outros no trabalho, na religião, nas distrações e nas drogas, porém as causas sutís das dificuldades permanecem e voltarão a se intensificar cada vez de forma mais acentuada. Não identificando e não tomando nenhuma providência para saná-las, provocarão desgastes emocionais que terão reflexos diretamente no corpo físico, além de afetar os seus relacionamentos profissionais, pessoais e afetivos.

Ao utilizar paliativos, a pessoa consegue apenas alívio temporário. Apenas quando a pessoa reconhece que os paliativos não são suficientes, que antigos padrões não funcionam e que falta de consciência lhe deixa refém e dependente de outras pessoas, é que possibilitará a busca de antigas questões do passado que atuam no presente sob novas formas. Em alguns casos, é preciso ajuda profissional que possa facilitar essa descoberta. O autoconhecimento permite que a pessoa possa interpretar a si mesma e perceber que Aporia não é tão grande quanto parece.

3 comentários:

Agradeço os seus comentários, críticas e sugestões

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.

Seguidores

Minha lista de blogs

Postagens populares