quinta-feira, 30 de junho de 2011

Talos e os pontos fracos



Talos ou Devasto era um gigante de bronze e existem várias versões sobre sua genealogia. Às vezes era considerado filho de Cres, rei de Creta ou de Hefesto. Dizem que teria sido forjado pelo próprio Hefesto com a ajuda dos cíclopes. Em outra versão, dizem ser ele o último representante vivo da geração de bronze, a terceira idade da humanidade.

Talos era um autômato de bronze encarregado da proteção da Ilha de Creta. Responsável por fazer obedecer às leis, ele carregava consigo as tábuas das leis. Dotado de grande mobilidade, chegava em poucos instantes em qualquer lugar. Todos os dias dava três voltas na ilha, impedindo a entrada de estrangeiros e a saída dos habitantes sem a permissão do rei. Quando Talos surpreendia algum estrangeiro, se aquecia como uma brasa e abraçava suas vítimas até queimá-las totalmente. Os intrusos eram presos pela energia metálica e queimados pelo contato com o corpo do gigante.

Talos parecia indestrutível mas tinha um ponto sensível, que era uma artéria que descia de sua nuca até o seu tornozelo, onde um prego de bronze mantinha fechada a artéria fechada. Quando Jasão e os argonautas desembarcaram na ilha, Medéia que estava ajudando Jasão e os argonautas, revelou o modo de vencer Talo. Pea, pai de Filoctetes, feriu Talos com uma flecha fatal e o invulnerável gigante caiu mortalmente ferido permitindo que os argonautas se salvassem.

******************

O mito de Talos simboliza os nossos pontos fracos, o gigante que mora dentro de nós. Todo mundo tem um gigante na sua vida com direito a nome e tudo. Isso é fato. Mas há uma outra verdade contida: cedo ou tarde você precisará enfrentá-lo. Gigantes existem, são grandes e sempre irão te afrontar.
Os gigantes são os nossos medos, nossas expectativas, nossas dúvidas, nossas vontades, nossos sonhos irreais, nossos projetos que sofrem de limitação financeira, enfermidade, solidão, cansaço etc.

Os gigantes sabem como manter você na prisão e sabem intimidar; fazendo surgir seus medos eles conseguem te derrotar. Os gigantes internos ganham a guerra sem lutar contigo, porém quando você encara seus medos de frente, você está enfrentando o gigante que mora em você.
Quando você não recua, quando você não tem medo de conseguir, você cria estratégias para lutar.

Muitas lutas cansam e desanimam, mas quando você não perde o foco e mantem a esperança de conseguir superar um problema, nada poderá superar você.
Todo gigante tem um ponto vulnerável, por isso ataque os pontos vulneráveis. Comece por partes, um dia de cada vez, confiante, sem pressa e com planejamento. Nada de se preocupar com o que você vê ou não vê. Não se esqueça: as aparências podem nos enganar. Enfrente, não recue, não perca o foco, mantenha a esperança, seja confiante e vença cada dificuldade em seu tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço os seus comentários, críticas e sugestões

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.

Seguidores

Minha lista de blogs

Postagens populares