sábado, 18 de junho de 2011

Cérberus, o guarda do reino de Hades



Cerberus tinha como significado "o demônio do poço". Ele era um monstruoso cão de múltiplas cabeças que guardava a entrada do Hades, o reino subterrâneo dos mortos, deixando as almas entrarem mas jamais saírem, despedaçando os mortais que por lá se aventurassem.

Existem inúmeras descrições de Cerberus, todas
elas monstruosas. Cerberus deriva da palavra Kroboros, que significa comedor de carne, isto porque Cerberus comia as pessoas. Filho igualmente de dois seres monstruosos, Tífon e Equídna, era irmão de outros monstros. Da sua união com Quimera, nasceram o Leão de Neméia e a Esfinge.

Como o guardião das portas do Tártaro, não impedia a entrada no reino de Hades mas impedia a saída. Como
castigo, Cerberus comia o corpo dos condenados. Quando Piritoo tentou seduzir Perséfone a esposa de Hades, ele foi entregue ao cão. Os únicos que conseguiram passar por Cerberus e sair ilesos do submundo foram Héracles, Orfeu, Enéias e Psiquê.

Quando chegava um novo visitante, Cerberus se mostrava uma criatura adorável. Porém quando o visitante quisesse
sair, Cerberus tornava-se um cão temido e feroz. Para acalmar a sua fúria, os mortos que residiam no submundo jogavam-lhe um bolo de farinha e mel que os seus entes queridos deixavam em seus túmulos.

Os gregos acreditavam que a morada dos mortos era o reino de Hades. Localizado nos subterrâneos, era rodeado pelos
rios do esquecimento. Os mortos atravessavam o rio transportados na barca de Caronte que cobrava uma moeda pela travessia. Os mortos conservavam a forma humana mas não tinham corpo e não se podia tocá-los. O acesso ao reino se dava por uma porta de diamantes junto a qual Cérberus montava guarda.

*****************

Cérberus simboliza o terror da morte, da ideia do inferno mas principalmente simboliza ainda o enfrentamento do pior dos infernos, aquele que habita no interior de cada ser humano. A idéia mais comum de inferno é sobre um local no interior da Terra, onde as almas são condenadas a viver eternamente, em verdadeiro suplício como consequência dos erros cometidos durante a vida terrena.

Argumenta-se que o inferno é um local imerso em lavas e fogo que queimam
aqueles que ali chegam, assim como queima na alma o inferno interior. A maioria dos seres humanos passa a vida debatendo-se entre estes dois símbolos: o inferno e o paraíso. Logicamente todos anseiam pelo paraíso após a morte; muitos estão convictos de que é um lugar perfeito onde a dor e o sofrimento não existem. No entanto, esses dois lugares coexistem em nós a todo tempo.

Se o inferno é um estado onde não existe a
luz e o paraíso é onde a luz brilha intensamente, eles se referem ao nosso próprio interior. Quanto mais nos identificamos com a negatividade e os sentimentos negativos que brotam em nós, como a mágoa, o ódio, o desejo de vingança, mais fortemente experimentaremos o inferno. O sentimento de vitima também é um componente essencial do inferno interior, pois nos paralisa num estado de permanente lamentação em que responsabilizamos o mundo e os outros como causa de nossa infelicidade.

Cérberus era o cão que impedia a saída do reino de Hades. Da mesma forma, encontramos dificuldades para sairmos do nosso
inferno interior. Assim como os únicos que conseguiram sair ilesos do reino utilizaram o amor puro e verdadeiro, só o amor, o perdão e a compaixão pode nos libertar do nosso inferno interior.

Quando estamos conectados com a bondade, a generosidade e o bem, a luz interior é capaz de transmutar qualquer
situação ou acontecimento em oportunidade de crescimento interior. E assim criamos o paraíso em nossa vida, ao invés de esperar por ele como uma promessa que só poderemos alcançar após a morte...

2 comentários:

Agradeço os seus comentários, críticas e sugestões

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.

Seguidores

Minha lista de blogs

Postagens populares