terça-feira, 19 de outubro de 2010

Guerra de Tróia



A Guerra de Tróia foi um conflito bélico entre Aqueus, um dos povos gregos que habitavam a Grécia Antiga, e os Troianos que habitavam uma região da atual Turquia. Esta guerra, que durou aproximadamente 10 anos, aconteceu entre 1300 e 1200 a.C. Tudo teve início quando Éris, a deusa da discórdia, foi vingativa por não ter sido convidada à festa e lançou o Pomo da Discórdia, uma maçã dourada que tinha uma inscrição dirigida à mais bela das deusas presentes, durante o casamento de Tétis e Peleu.

Isto fêz com que Hera, Afrodite e Atena disputassem um concurso entre elas para saber quem era a mais bela. Páris foi designado para ser o juiz do concurso e a partir disso, cada uma das deusas tentou comprar o julgamento de Paris com uma diferente propina. A deusa Hera prometeu ao humano poder infinito; Atena ofereceu saúde e longevidade. No entanto, o troiano cedeu à proposta de Afrodite que lhe concederia o amor da mais bela mulher do mundo.


Páris era filho do rei Príamo de Tróia, e quando Páris foi a Esparta na Grécia em missão diplomática, acabou apaixonando-se por Helena.
Gregos e troianos entraram em guerra por causa de Páris ter raptado a princesa Helena que tinha a reputação de ser a mulher mais bela do mundo e era esposa do lendário Rei Menelau.

O rapto deixou Menelau enfurecido, fazendo com que organizasse um poderoso exército. O general Agamenon, irmão de Menelau, foi designado para comandar o ataque aos troianos. Usando o mar Egeu como rota, mais de mil navios foram enviados para Tróia. O cerco grego a Tróia durou cerca de 10 anos e vários soldados foram mortos, entre eles os heróis gregos Heitor e Aquiles, que morreu após ser atingido em seu ponto fraco, o calcanhar.

Os troianos tinham a proteção de uma enorme muralha que os protegia.
Odisseu, também chamado de Ulisses, foi quem apresentou Menelau como pretendente de Helena e assim se tornaram amigos. A guerra terminou após a execução de um grande plano do guerreiro grego Odisseu. Sua idéia foi enviar aos troianos um grande cavalo de madeira.

Os inimigos troianos pensavam que os gregos tinha desistido da guerra e conduziram o enorme cavalo para dentro de seus muros protetores. Após uma noite de muita comemoração, os troianos foram dormir exaustos. Neste momento, abriram-se portas no cavalo de madeira de onde saíram centenas de soldados gregos. Estes abriram as portas da cidade para que os gregos entrassem e atacassem a cidade de Tróia até sua destruição.


Vide: Mito de Odisseu ou Ulisses - clique aqui

Durante muitos séculos acreditava-se que a Guerra de Tróia fosse apenas mais um dos mitos da mitologia grega. Porém, com a descoberta e estudo de um sítio arqueológico na Turquia, pode-se comprovar que realmente ocorreu este importante fato histórico da antiguidade.
O episódio da Guerra de Tróia deu origem ao termo " presente de grego ", significando que um presente ou uma oferta traz prejuízo ou aborrecimentos a quem a recebe.

O mito da Guerra de Tróia nos faz refletir como um pequeno ato imprudente, motivado pelo sentimento de vingança, pode dar causa a proporções jamais presumidas. Por um capricho, Éris causou uma guerra entre cidades inteiras. Assim também, podemos causar um grande dano quando criamos uma tempestade em um copo d'agua, por pequenas coisas.

Embora muitos aspectos da vingança possam lembrar o conceito de igualar as coisas, na verdade a vingança em geral tem um objetivo mais destrutivo do que construtivo. Quem busca vingança deseja forçar que o outro passe pela mesma situação ou uma situação diferente, mas que o fira igualmente, de tal modo que o ofensor não repita a ação que deu causa à vingança.

A ética da vingança é acaloradamente debatida na filosofia. Alguns acreditam que ela é necessária para se manter uma sociedade justa. Em algumas culturas, acredita-se que a vingança deva ser maior do que o ato que lhe deu causa, como forma de punição. No entanto, nenhuma vingança é capaz de apagar qualquer ofensa e pode tornar-se muito mais grave. Dois erros não fazem um acerto.

A vingança é um tema abordado desde que a criação do mundo, e se faz presente em diversas culturas desde as antigas civilizações. Os sábios chineses tem uma visão bem diferente, pois apesar do sentimento de vingança, eles crêem que a própria vida se encarrega de fazer a justiça, sem nenhuma interferência de nossa parte. Diz o provérbio chinês:

" Há três métodos para ganhar sabedoria: primeiro, por reflexão, que é o mais nobre; segundo, por imitação, que é o mais fácil; e terceiro, por experiência, que é o mais amargo. Antes de qualquer ação, reflita por alguns minutos. Isso pode evitar cem anos de arrependimento!
"

2 comentários:

  1. Muto original e fiel em todos os aspectos!parabéns e Obrigado
    Ribamar!!

    ResponderExcluir
  2. muitoooo obrigadooo me ajuda muita em minha duvidas obrigado! me ajudo mesmo no meu conhecimento obrigado! vlw porra :D

    ResponderExcluir

Agradeço os seus comentários, críticas e sugestões

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.

Seguidores

Minha lista de blogs

Postagens populares