sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Ajax Menor e o reconhecimento dos erros



Ajax Menor, era conhecido assim para diferenciá-lo de Ajax I que tinha descomunal estatura. Ele foi um dos guerreiros que penetraram na cidade escondidos dentro do Cavalo de Troya e na última batalha, junto com Neoptólemo filho de Aquiles, entrou no palácio real e exterminou o rei Príamo.

Quando passou pelo templo dedicado a Atena, Ajax Menor descobriu a princesa Casandra refugiada embaixo de um altar, e apesar da súplica da princesa, Ajax Menor a violentou. Isto provocou a ira de Atena, e a deusa pediu a Poseidon que criasse uma grande tempestade, o que provocou o naufrágio da frota grega de regresso à sua pátria.


Ajax Menor conseguiu sobreviver ao naufrágio. Assim que passou a tormenta, sabendo que a ira de Poseidon era um
castigo por ter profanado o templo de Atena, ele ainda provocou Poseidon por não ter o deus conseguido exterminá-lo nas ondas.

No mesmo instante, um tridente emergiu das águas e, embora tentasse esquivar-se, o tridente o atingiu, fazendo com que seu corpo se transformasse numa rocha que sobressai das águas do Mar Egeu. Aquela rocha era uma lembrança a todos de que: aquele que não aprende com os próprios erros, em vão tentará escapar da certeira
justiça dos deuses.

***************

Assim como Ajax menor, muitas pessoas recusam-se a aprender com suas falhas ou a admitir seus erros. Por mais que os outros gentilmente as aconselhem, apenas justificam sua posição ou tentam, deliberadamente, encobrir seus erros, sem jamais admiti-los. Como poderão alcançar qualquer realização e progredir, se sempre se esquivam da culpa e se recusam a pensar nos conselhos que recebem?

É preciso coragem para admitir os próprios erros mas a verdade é que muitos são covardes, quando defrontados com a
perspectiva de ter de admitir e aprender com os seus erros. Isso porque a maioria de nós considera as falhas como sendo vergonhosas e admiti-las é uma grande humilhação.

O confucionismo ensina: Experimentar a humildade é aproximar-se da coragem. Quando errados, não devemos temer nos corrigir. Somente quando somos capazes de aprender com nossos erros, seremos capazes de corrigi-los. É utilizar a inteligência a nosso favor. Diz o ditado popular: Errar é humano; insistir no erro é uma grande burrice...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço os seus comentários, críticas e sugestões

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.

Seguidores

Minha lista de blogs

Postagens populares